Indicadores de Desempenho

0 Flares Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Como definir Indicadores de Desempenho

Para falar de indicadores de desempenho, gostaria de começar este texto citando a frase atribuída ao Dr. William E. Deming, considerado um dos precursores do conceito de Qualidade Total: Não se gerencia o que não se mede, não se mede o que não se define, não se define o que não se entende, e não há sucesso no que não se gerencia”.

Pois bem, concordando com o Dr. Deming, podemos dizer que o gestor terá dificuldades para cumprir sua função se não estabelecer adequadamente os “indicadores”, capazes de demonstrar e medir o “desempenho” das principais variáveis organizacionais em suas dimensões no tempo: futuro (desempenho esperado), presente (desempenho atual) e passado (série histórica do desempenho alcançado).

Análise de indicadores de desempenhoA definição de um sistema de indicadores, sejam eles de lucratividade, de qualidade, de produtividade etc., pode seguir algumas metodologias e modelos já pesquisados (Balanced Scorecard, por exemplo) e adotados por algumas empresas. No entanto, como veremos a seguir, alguns princípios e dimensões do contexto organizacional são fundamentais no processo de definição dos indicadores.

Objetivos estratégicos, táticos e operacionais

A definição dos indicadores de desempenho deve levar em conta os três níveis do planejamento administrativo, de forma que o desempenho e os resultados definidos (esperados) no nível de produção estejam alinhados com os objetivos táticos e estratégicos, da área e da organização como um todo.

Fatores Críticos de Sucesso (FCS)

Em regra, são fatores críticos de sucesso para uma unidade de produção, e, portanto, prioritários na definição de indicadores de desempenho, as variáveis que envolvem o atendimento das necessidades tanto dos clientes internos quanto externos: Qualidade, Quantidade, Prazo e Preço (ou custo).

Produtos, Processos e Pessoas

Estas também são dimensões a partir das quais é possível estabelecer-se um modelo de indicadores de desempenho, capaz de direcionar e medir a eficiência e a efetividade de cada unidade de produção.

O “pulo do gato”

Tão fundamental quanto o estabelecimento dos indicadores em si, é a participação, e consequente engajamento, da equipe no processo de definição do modelo (padronização), critérios de medição e definição de metas de desempenho. Afinal de contas, quem não participa não se compromete!!

Jairo Duarte
Administrador